The Gospel for Christians

A cruz de Jesus no lugar central

Em 1 Co 2:1-5 Paulo diz…

Eu mesmo, irmãos, quando estive entre vocês, não fui com discurso eloqüente, nem com muita sabedoria para lhes proclamar o mistério de Deus.  2 Pois decidi nada saber entre vocês, a não ser Jesus Cristo, e este, crucificado.  3 E foi com fraqueza, temor e com muito tremor que estive entre vocês.  4 Minha mensagem e minha pregação não consistiram de palavras persuasivas de sabedoria, mas consistiram de demonstração do poder do Espírito, 5 para que a fé que vocês têm não se baseasse na sabedoria humana, mas no poder de Deus.

Vendo a importância que a cruz tinha para Paulo, nós também devemos manter ela no lugar central das nossas vidas!  Medite na cruz de Jesus todos os dias!  Deixe encher a sua vida o que Jesus fez por você naquele dia.  Cante sobre a cruz!  Regozije-se na cruz.  Celebre a cruz.  Pregue a cruz de Jesus. 

A morte de Jesus na cruz é o centro da revelação de Deus na Bíblia, é o centro da nossa fé.  É o centro da história do mundo.  É o centro do universo!  Esquecer-se da cruz de Jesus é esquecer respirar!  Aqui são dois motivos para lembrar-se sempre da cruz:

1.  Lembre-se da cruz  porque é a cruz que nos salva.

A cruz nos lembra de duas coisas:  o que merecemos de Deus e o que de fato temos recebido de Deus.  Merecemos condenação, mas recebemos salvação.

Rm 2.5-6 fala sobre nós quando diz,

Contudo, por causa da sua teimosia e do seu coração obstinado, você está acumulando ira contra si mesmo, para o dia da ira de Deus, quando se revelará o seu justo julgamento.  Deus “retribuirá a cada um conforme o seu procedimento”.  

Quando pensamos na cruz todos os dias, nos lembramos de que merecemos somente a condenação e a ira de Deus.  Quando pensamos em Jesus pregado na cruz, estamos vendo o que nós merecemos.  Aquela cruz deveria ter sido a nossa cruz.  

Isaías 53.5

Mas ele foi transpassado por causa das nossas transgressões, foi esmagado por causa de nossas iniqüidades.  

Você não deve olhar para seus pecados para ver se merece a cruz ou não.  Você deve olhar para a cruz para descobrir a seriedade do seu pecado.  A ira de Deus, que Romanos 2.6 diz que ele retribui a cada um conforme o seu procedimento, deveria ter caido sobre nós, mas caiu sobre Jesus….

Rm 3.25

Deus o ofereceu como sacrifício para propiciação, mediante a fé, pelo seu sangue, demonstrando a sua justiça.

Jesus é a nossa propiciação:  A palavra propiciação e uma palavra bíblica que não usamos no dia a dia, mas que cada cristão tem de entender.  Vem de outra palavra bíblica que é propiciatório.  O propiciatório era a tampa de ouro em cima da arca da aliança.  

A arca da aliança estava dentro do Santo dos Santos, que era o espaço mais sagrado no tabernáculo, e mais tarde, no templo.  A Bíblia fala que a glória e presença de Deus se manifestava ACIMA da arca, e POR DENTRO dela eram as tábuas da Lei, os 10 mandamentos, que Deus deu para Moisés.   

Cada ano, no dia de expiação, o sumo sacerdote entrava no Santo dos Santos, para ASPERGIR no propiciatório o sangue do sacrifício que tinha feito.  Assim o sangue no propiciatório ficava entre a presença santa de Deus e a Lei que o povo tinha violado.  

Deus estava dizendo com isso, que ele iria providenciar no futuro o sangue de um substituto que morreria no lugar do seu povo, para que a sua ira justa e santa não iria cair sobre o povo que tinham violado a sua lei.

O que foi simbolizado cada vez que o sacerdote colocou sangue no propiciatório foi cumprido uma vez para sempre na cruz de Jesus.  Jesus fez propiciação por nosso pecado quando morreu na cruz que nós merecíamos, e colocou seu sangue entre nosso pecado e o Deus santíssimo.  Assim, a ira de Deus não cai sobre nós, mas em vez disso, sua graça, misericórdia e amor.

Se você não crê que merece a ira de Deus por seu pecado, e se você não, pela fé, recebe o que Jesus fez por nós na cruz… então você ainda se depara com o que já lemos em Rm 2.5-6 

Contudo, por causa da sua teimosia e do seu coração obstinado, você está acumulando ira contra si mesmo, para o dia da ira de Deus, quando se revelará o seu justo julgamento.  Deus “retribuirá a cada um conforme o seu procedimento”.

Esta retribuição é inescapável.  Seu pecado com certeza será julgado:  ou no dia da ira de Deus, ou na cruz de Jesus.  Quando você segue Jesus como discípulo e dá o controle da sua vida a ele e confia nele, seu pecado é perdoado na cruz de Jesus e você não se depara mais com a ira e juizo de Deus santo.

Agora, tendo recebido este perdão e graça, como devemos agir?  Devemos lembrar de vez em quando o que Jesus fez por nós?  Quem sabe uma vez por mês?  Será que é suficiente?  

Deixe-eu fazer uma pergunta:  Você não sente tremenda alegria ao meditar sobre isso agora comigo?  A culpa FOI EMBORA!  Aleluia!  Deus te considera JUSTO.  Jesus te salvou!  Que amor! Que presente de graça!  Se está sentindo alegre agora, ao meditar nisso, porque não meditar sempre na cruz de Jesus?!

Como você pode ficar mal-humorado quando está pensando sobre esta grande salvação?  Como você pode ficar desesperado ou desencorajado na face de tudo isso que Jesus fez por você?  Não dá para ficar amargurado e crítico de outros irmãos quando você está pensando na cruz.

Lembre-se da cruz!  Porque quando nos esquecemos da cruz, nos esquecemos de que é ser salvo!

2.  Lembre-se da cruz de Jesus porque é o que sustenta o nosso relacionamento com Deus.  

Precisamos da cruz de Jesus a cada dia.  Não é somente o “ingresso” para a vida cristã.

Quando vou para o cinema, me dão um bilhete que mostro para o funcionário para poder entrar, mas depois coloco o bilhete no bolso e não olho mais.  Ainda tenho ele, se precisar mostrar para comprovar meu direito a estar na sala, mas não penso mais sobre ele.  

Será que é assim que pensamos da cruz?  Como algo que me dá “entrada” para a família de Deus, mas algo que não tem mais relevância para minha vida, a não ser como lembrança da minha conversão.  Às vezes, tratamos Jesus crucificado como uma mensagem que é somente para os descrentes–para eles poderem “entrar na igreja”.  É algo para cultos evangelísticos, mas os cristãos maduros já tem outras coisas mais importantes para ocupá-los

Dois livros do Novo Testamento vêm a minha mente como tratados contra esse tipo de pensamento.

Primeiro é o livro de Gálatas.  Nesta carta de Paulo, ele derruba essa idéia de que iniciamos nosso discipulado pela fé naquilo que Jesus fez por nós na cruz, para depois ser sustentado em nossa caminhada por nossa própria obediência à vontade de Deus.  

Gl 3.1-3 

Ó gálatas insensatos!  Quem os enfeitiçou?  Não foi diante dos seus olhos que Jesus Cristo foi exposto como crucificado?  2 Gostaria de saber apenas uma coisa:  foi pela prática da Lei que vocês receberam o Espírito, ou pela fé naquilo que ouviram?  3 Será que vocês são tão insensatos que, tendo começado pelo Espírito, querem agora se aperfeiçoar pelo esforço próprio?

No primeiro versículo, Paulo olha para trás, para o início do discipulado dos gálatas.  E ele diz que começaram com a mensagem de Jesus crucificado!  E daí ele diz no v. 3 que eles começaram pelo Espírito.  Paulo liga o ministério do Espírito com a mensagem de Jesus crucificado.  Começaram com Jesus crucificado.  Começaram com o Espírito.  Era o espírito de Deus que revelou para os Gálatas a verdade preciosa de Jesus crucificado no seu lugar.  

E a exortação clara de v. 3 é… “Continua no Espírito!”  Ou seja:  Do início até o fim a obra do Espírito Santo na sua vida é revelar e aplicar o que Jesus fez por você na cruz!

Jesus na sua morte conquistou tudo que ele, através do seu Espírito Santo, vai formar na sua vida.  Então, esquecer-se da cruz, nos leva longe do poder do Espírito Santo, enquanto lembrar-se da cruz é o que o Espírito nos foi dado para fazer.  O poder do Espírito Santo não é somente a força crua de Deus–poder que nos emociona, ou poder para fazer milagres e grandes coisas.  O poder do Espírito Santo é Deus.

O segundo livro que vem à minha mente é Hebreus.  O tema do livro de Hebreus é perseverança em nosso discipulado com Jesus.  De fato, a passagem do livro que quero ler para vocês tem este subtítulo na NVI:  Um apelo a perseverança.  

Hb 10.19-23

Portanto, irmãos, temos plena confiança para entrar no Santo dos Santos pelo sangue de Jesus, 20 por um novo e vivo caminho que ele nos abriu por meio do véu, isto é, do seu corpo.  21 Temos, pois, um grande sacerdote sobre a casa de Deus.  22 Sendo assim, aproximemo-nos de Deus com um coração sincero e com plena convicção de fé, tendo os corações aspergidos para nos purificar de uma consciência culpada, e tendo os nossos corpos lavados com água pura.  23 Apeguemo-nos com firmeza à esperança que professamos, pois aquele que prometeu é fiel. 

Veja o que nos sustenta e nos capacita para perseverar em nossa caminhada com Cristo.  Estes versículos descrevem a mesma coisa que descrevi quando falei sobre o propiciatório na arca no Santo dos Santos.  Temos confiança para entra onde?  No v. 19:  No Santo dos Santos.  Entramos como? Pelo sangue de Jesus.  É pelo fato que Cristo morreu na cruz, que podemos nos aproximar de Deus.  Como diz v. 22, aproximemo-nos…tendo os corações aspergidos.  Aspergidos com que?  O sangue de Jesus.

Cada vez que falamos com Deus em oração.  Cada vez que vamos para ele pedindo perdão.  Cada vez que levamos para ele os nossos problemas e perguntas, estamos entrando na santa presença dele através da cruz de Jesus.

Nossa confiança para entrar no Santo dos Santos vem não porque somos filhinhos bonzinhos que nunca erram, ou que erram somente nas pequenas coisas.  Nossa confiança vem pelo sangue de Jesus!!!

Durante meus anos servindo o corpo de Cristo como pastor e missionário, tenho observado que uma das coisas que mais afasta pessoas de Cristo e da igreja não é um grande pecado que surge na vida da pessoa.  É uma série de pequenos pecados que começam afastar a pessoa.  E em vez de reconhecer estes pecados e pedir perdão, a pessoa começa tentar provar que ela não está “tão longe assim”.  Ela tenta “fazer melhor a próxima vez”.  

E o que acontece quando não reconheço que preciso hoje do sangue de Jesus?  Quando me afasto da cruz de Jesus, me afasto dele.  Me afasto da própria graça que preciso.  E infelizmente, em muitas igrejas, pessoas nesta situação vêm para o culto, ou para escola dominical, ou para a reunião de discipulado, e em vez de ouvir sobre a cruz de Jesus, e seu sangue que perdoa e traz de volta… elas ouvem somente mais uma vez, como devem ser cristãos melhores, como devem obedecer o que Deus está dizendo.

É errado dizer que devemos ser cristãos melhores? e que devemos obedecer a Deus? que devemos agradar a Deus? Com certeza não é errado, mas é somente pelo poder da cruz de Jesus que conseguimos crescer espiritualmente.  A graça de Deus não é somente o bilhete que nos dá entrada na família de Deus, é o que nos sustenta diariamente, e toda a graça de Deus flue para nós através da mensagem de Jesus crucificado no meu lugar.

Há mais uma passagem que quero mostrar:  Cl 1.20-22

Antes vocês estavam separados de Deus e, na mente de vocês, eram inimigos por causa do mau procedimento de vocês.  22 Mas agora ele os reconciliou pelo corpo físico de Cristo, mediante a morte, para apresentá-los diante dele santos, inculpáveis e livres de qualquer acusação, 23 desde que continuem alicerçados e firmes na fé, sem se afastarem da esperança do evangelho, que vocês ouviram e que tem sido proclamado a todos os que estão debaixo do céu.  Esse é o evangelho do qual eu, Paulo, me tornei ministro.

Paulo diz no v. 22 que o propósito de Deus é nos apresentar diante dele mesmo santos, inculpáveis e livres de qualquer acusação.  Mas como é que isso vai acontecer?  V. 23 nos diz:  desde que continuem alicerçados e firmes na fé, sem se afastarem da esperança do evangelho. 

Ele acabou a dizer no v. 22, o que É o evangelho que nos dá esperança: Deus nos reconciliou pelo corpo físico de Cristo, mediante a morte O evangelho de que não devemos nos afastar é a mensagem da cruz!  Que Jesus morreu na minha cruz como meu substituto.    

Então, lembrar-se sempre da cruz e da morte de Jesus, é a maneira que continuamos alicerçados e firmes na fé!  É o que fortalece e alimenta a nossa esperança!  Jesus morreu por mim!!  Ele me reconciliou com Deus.  Não sou mais seu inimigo, debaixo da sua condenação.  Sou seu amigo, seu filho, santo, inculpável, livre de qualquer acusação.  E sou assim hoje, não porque sou um cristão perfeito que nunca erra, mas porque, como vimos em Gálatas, o Espírito já me revelou Cristo crucificado.  Como vimos em Hebreus, meu coração já foi aspergido com seu sangue, e como lemos aqui em Colossenses, sou reconciliado com Deus pelo corpo físico de Cristo.  Aleluia!!! 

Que todos nós, assim como Paulo diz aqui em Cl 3.23, nos tornemos ministros deste evangelho!  Que ministremos este evangelho uns para os outros.  Que ministremos para o mundo, mas antes de tudo que ministremos esse evangelho ao nosso próprio coração.  Porque você vai ficar longe de Jesus, pensando que ele não gosta mais de você quando ele morreu na cruz por você?!  Como diz v. 23 que jamais nos afastamos da esperança do evangelho.

Quando você peca, a porta para voltar a ter comunhão com Deus permanece aberta por causa da cruz!  Você não tem que se esconder de Deus… Vá para ele pelo sangue de Jeus.  Como diz 1 Jo 2.1  Se…alguém pecar, temos um intercessor junto ao Pai, Jesus Cristo, o justo.  E v 2 continua…Ele é a propiciação pelos nossos pecados

E essa propiciação que Jesus fez na cruz por nós é o que sustenta o nosso relacionamento com Deus.

Há mais uma razão (e tenho pelo menos mais quatro que deixei fora do sermão por falta de tempo) porque quero desafiar vocês a lembrar-se sempre da cruz de Jesus…

3.  Lembre-se da cruz de Jesus porque é pela cruz que Jesus é exaltado.

O cristão que não fala mais da morte de Jesus como seu substituto já parou de exaltar Jesus na sua vida.  A igreja que não prega mais a cruz de Jesus já parou de exaltar Jesus no seu ministério.  Se queremos ser pessoas e igrejas que exaltam Jesus Cristo para sua devida posição de glória e majestade, entáo devemos falar da sua cruz.

Fp 2.6-11

 Jesus, embora sendo Deus, não considerou que o ser igual a Deus era algo a que devia apegar-se; mas esvaziou-se a si mesmo, vindo a ser servo, tornando-se semelhante aos homens.  E, sendo encontrado em forma humana, humilhou-se a si mesmo e foi obediente até a morte, e morte de cruz!  POR ISSO Deus o exaltou à mais alta posição e lhe deu o nome que está acima de todo nome, para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho, nos céus, na terra e debaixo da terra, e toda língua confesse que Jesus Cristo é o Senhor, para a glória de Deus Pai.

Jesus foi obediente até a morte, e por isso Deus o exaltou.  Como Jesus é exaltado na cruz?

É na cruz de Jesus que Deus revela sua justiça.

Rm 3.25

Deus o ofereceu como sacrifício para propiciação mediante a fé, pelo seu sangue, demonstrando a sua justiça… Ele demonstra sua justiça pelo fato que o pecado é julgado.

É na cruz de Jesus que Deus revela o seu amor

Rm 5.8 

Mas Deus demonstra seu amor por nós:  Cristo morreu em nosso favor quando ainda éramos pecadores.

Ele demonstra seu amor pelo fato que o pecado é perdoado.   

É na cruz de Jesus que Deus revela o seu poder e a sua sabedoria.

1Co 1.23-24

…nós…pregamos a Cristo crucificado, o qual, de fato, é escândalo para os judeus e loucura para os gentios, mas para os que foram chamados, tanto judeus como gregos, Cristo é o poder de Deus e a sabedoria de Deus.  

Continuando nesta mesma passagem pode ver como a cruz de Jesus revela o poder e sabedoria de Deus:

26 Irmãos, pensem no que vocês eram quando foram chamados.  Poucos eram sábios segundo os padrões humanos; poucos eram poderosos; poucos eram de nobre nascimento.  27 Mas Deus escolheu o que para o mundo é loucura para envergonhar os sábios, e escolheu o que para o mundo é fraqueza para envergonhar o que é forte.  28  Ele escolheu o que para o mundo é insignificante, desprezado, e o que nada é, para reduzir a nada o que é 29 a fim de que ninguém se vanglorie diante dele.  30 É porém por iniciativa dele que vocês estão em Cristo Jesus, o qual se tornou sabedoria de Deus para nós, isto é, justiça, santidade e redenção, 31 para que, como está escrito: “Quem se gloriar, glorie-se no Senhor”

A cruz exalta Jesus Cristo, porque nenhum de nós pode dizer:  “É por causa DISSO na minha vida que Deus me escolheu.  É porque sou assim que Deus me queria.”  Não.   Sou salvo por causa da graça de Deus estendida a mim na cruz de Jesus.  

Lembre-se da cruz de Jesus.  Que jamais nos esquecemos da cruz. 

  • Medite na cruz de Jesus:  Você está pensando sempre sobre ela?
  • Celebre a cruz de Jesus:  Você está cantando sobre ela?
  • Viva pela cruz de Jesus:  Você está se apoiando nela?
  • Pregue a cruz de Jesus:  Você está proclamando ela?

 

 

baixar o sermão inteiro em formato PDF

3 Responses to A cruz de Jesus no lugar central

  1. Alex Zell says:

    Gostei muito da ênfase na cruz de Cristo! Tivemos um módulo da FATELA Brasil chamado “A Teologia Paulina da Cruz” que tratou este assunto central para a nossa fé. É refrescante ver este exemplo de um sermão nos desafiando como povo de Deus para colocar as primeiras verdades em primeiro lugar.

  2. Adriano says:

    Olá! Gostei muito de poder “matar a saudade”, lendo seu sermão! Sem dúvida, tem as marcas que nos fazem lembrar de você. Tentei baixar o pdf, mas o link não está funcionando.

    • Bryan Jay says:

      Obrigado, Adriano.

      Gostaria de ter mais tempo para melhorar o site e colocar mais conteudo em português, mas mesmo assim fico grato que gostou do sermão. Foi o último que preguei no Brasil.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *